16 janeiro, 2006

De pedra...

A pedra
achou-se deitada
ao lado do rio
e sonhou ser barco
de grandes velas
descendo as águas

De olhos fechados
a pedra sonhava
rios
mares
portos
A pedra sonhava
o afago do sol
no esporão da proa

E quis ser pássaro
voar por sobre
as terras
fazer o seu ninho nas árvores
e cantar logo
pelo amanhecer

A pedra sonhava
deitada ao lado
do rio
Foi bola em jogo
de crianças
Foi árvore
procurando os céus
com braços de folhas
Foi núvem em dia azul
e chuva em firmamento
de relâmpagos e trovões

Na berma do rio
deitada no seu leito
de terra
A pedra sonhava-se
flor
crescida de várias cores
bonita como um pássaro
ou como um pôr do sol
em céu de fogo

A pedra
quase barco
quase núvem
quase pássaro
quase flor
sonhava deitada ao lado do rio

Imagens de obras de diversos autores:
reproduzida de Your Soul

6 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Gostei do poema. Só que não percebi de quem é.
Ou então é mesmo teu, Oceanus...
Abraço.

PS: Parabéns pelo vosso blogue. Dei uma vista de olhos e achei-o muito bom.

Ni disse...

«A pedra
quase barco
quase núvem
quase pássaro
quase flor
sonhava deitada ao lado do rio»

...lindíssimo... fluido como voo silencioso entre o nosso olhar e o (quase)sempre.

Nina Castro

teresa disse...

Que melhor seria este mundo se todas as pedras sonhassem.....
Parabéns pelo trabalho e pelo blog
teresa

Desambientado disse...

Excelente post. Parabéns pelo poema e pela excelente ilustração.

Oceanus disse...

1) Meu caro Nilson, o que foi reproduzido tem indicação de autor/proveniência. Do poema assume-se a autoria. Obrigado pelo seu comentário e ainda mais pelo seu elogio ao Blog. Apareça por cá.

2) Nina Castro, restei desvanecido com as suas palavras. Fico à espera de a ver mais vezes.

3) Teresa, conservemos a capacidade do sonho e da emoção. Não dispenso as suas visitas. Vá dizendo coisas...

4) Desambientado, agradeço pelo poema. Pelas imagens... não posso: não são minhas! Limitei-me a "roubá-las"... Até mais ver.

Maria disse...

mais desejos
mais refúgios
mais partilha
mais saudade
mais procura
mais presença
mais sonhos...
...tão bonitos os teus sonhos.