30 dezembro, 2005

À boleia... (4)

  • Jorge Patrão acusou ontem a ENATUR de gestão danosa. Em causa está o abandono do projecto de requalificação do antigo sanatório da Covilhã, onde deveria ser instalada uma Pousada de Portugal, e para a qual a entidade recebeu 1,2 milhões de euros. (...)
  • A Confraria do Azeite da Cova da Beira vai promover uma Rota de Lagares para aproveitamento turístico dos espaços onde se produz azeite na região(...).
  • A Madeira vai registar uma ocupação média global de 94 por cento no Fim-de-Ano revelou uma sondagem feita ao sector pela Direcção Regional de Turismo. (...)
Turisver (30/12/05)
  • A Avenida Arriaga, na Madeira, está transformada numa pequena aldeia de outros tempos, onde estão a ser servidas algumas iguarias da região, como é o caso da tradicional sopa de trigo, o pão de casa e bolo do caco. (...)
Turisver (30/12/05)
  • As duas associações hoteleiras do Algarve manifestaram-se favoráveis à exploração petrolífera no litoral da região, desde que seja salvaguardada uma distância considerável em relação à costa e às praias algarvias. (...)
Opção Turismo (30/12/05)
  • O Algarve entra no novo ano com um mês de Janeiro cheio de sugestões. Ballet, a Festa dos Presépios nas Aldeias Algarvias e a 29.ª edição do Cross Internacional das Amendoeiras são algumas das propostas (...).
Opção Turismo (30/12/05)

Um mundo a duas mãos...


Nestes tempos de cinismo e de submissão do humano e social às "leis do mercado", poderão achar que a mensagem é ingenua, redutora ou quase naif.
Não me interessa. Foi o postal de Ano Novo de que mais gostei.
Veio de Luís Manuel Duarte Ribeiro, dos Serviços de Imagem do Instituto Politécnico de Bragança.
Agradeço. E fico à espera de mais...

29 dezembro, 2005

À Boleia... (3)

  • Os portugueses recorreram mais às agências de viagens e operadores turísticos para a organização das suas viagens no Verão deste ano, de acordo com os dados divulgados pelo INE (...).

PressTur (29/12/05)

  • As low-cost easyJet e Monarch e a leisure airline First Choice são as companhias que mais passageiros transportaram até ao final de Novembro de e para o Aeroporto de Faro, com um total combinado de 1,3 milhões de passageiros, o que equivale a 29% dos passageiros comerciais embarcados e desembarcados este ano.
PressTur (29/12/05)
  • (...) durante os três meses de Verão (Julho, Agosto e Setembro), os portugueses fizeram 4,5 milhões de viagens, mais 1,1% que no período homólogo de 2004. Lazer, recreio e férias foram os principais motivos que levaram os portugueses a viajar e cerca de metade do total das deslocações teve lugar em Agosto. O Algarve foi o destino preferencial dos portugueses.
Turisver (29/12/05)
  • A PGA- Portugália Airlines informou que vai proceder à actualização da sobretaxa de combustível devido à subida do petróleo (...) tanto a TAP como a Hi Fly (ex-Air Luxor) disseram que não vão acompanhar a PGA.

27 dezembro, 2005

À boleia... (2)

  • O sector do turismo tem 1.027 projectos de investimento contratados no âmbito do PRIME - Programa de Incentivos à Modernização da Economia. Um investimento total de 1,3 mil milhões de euros, ao qual correspondem 534 milhões de euros de incentivos. (...)
  • Lisboa-Dakar e 'réveillon' fazem esgotar hotéis de luxo do País. Lisboa e Algarve são as regiões mais privilegiadas pelo 'mítico' rali. As unidades, sobretudo de quatro e cinco estrelas, da zona de Lisboa registam uma "ocupação quase a 100%" para a passagem de ano (...).

Diário de Notícias (27/12/05)

  • A passagem do Rali Lisboa-Dacar por Portimão faz desta cidade algarvia um grande palco da festa de fim-de-ano. A caravana pernoita à beira-mar e está preparado para a ocasião um programa intenso de animação (...)
  • O turismo madeirense deverá ter casa cheia no final de 2005, contando com uma vasta série de iniciativas de passagem de ano. A baía do Funchal terá disponíveis para o réveillon 11 navios de cruzeiro, destinados a assistir ao lançamento do fogo de artifício (...)

Diário de Notícias (27/12/05)

  • O Turismo nos Açores destacou-se novamente no panorama nacional, no mês de Outubro, por ter conseguido o maior aumento no número de dormidas, quando comparado com as restantes regiões turísticas portuguesas. (...)

Opção Turismo (27/12/05)

26 dezembro, 2005

À Boleia... (1)

  • A Madeira apresenta taxas aeroportuárias invulgarmente altas comparando com as praticadas em Portugal Continental e Espanha, incluindo o arquipélago das Canárias. Este aspecto (...) está a prejudicar o turismo regional. (...)

Diário de Notícias (26/12/05)

  • A RIAT Destino Digital (Rede de Informação e Assistência Técnica do Turismo) apresentou os resultados obtidos até agora e o projecto RETUR – Rede Electrónica para o Turismo – (...)

Turisver (26/12/05)

24 dezembro, 2005

Quem semeia ventos...

"Quem semeia ventos colhe tempestades"

O ditado confirmou-se aplicado desta vez à net, convertido em email e feito expressão de votos de Boas Festas...

De todo o lado nos inundaram com respostas ao nosso cartão. E vieram saudações, palavras de carinho e conforto, formulações de desejos... algumas com toque de insatisfação e revolta outras apenas o uzeiro da quadra e a fruta da época.

Deu para reconhecer companheiros de aventura, camaradas de outras lides, rostos familiares e amigos de rasto perdido... agora reencontrados neste carrossel da net.


Impossível referir todos e espressar a emoção que alguns dos recados nos deixaram. Por isso fixamo-nos numa das mensagens e abusamos daquele
Natal às cores, que veio do Alentejo Alto pela voz do Nicolau Saião.

21 dezembro, 2005

Reflexões à hora de almoço...

Sim... porque há hora de almoço também se pode reflectir... Principalmente quando é um almoço em busca de memórias.

Eu explico: para matar saudade do velho "Nobre" da Ajuda - santuário de virtudes, sabores e saberes, por três vezes vencedor do Concurso da Gastronomia de Lisboa e porto seguro para todas as degustações - atravessei a ponte Vasco da Gama em direcção ao Montijo. Tinham-me dito que era fácil, bastava seguir as indicações de sinalização e era logo ao pé da Praça de Touros. Foi o que fiz, na esteira dos pratos saídos das mão da Justa Nobre. Gostei! Quase deu para esquecer os devaneios da Marina da Expo ou os da Doca do Espanhol. Casal rijo aquele, nadando a vigorosas braçadas para escapar de remoinhos em que só o valor reprodutivo do capital conta... como se a gastronomia se pudesse converter em indústria de fabricação em série e lucros garantidos. Lá poder, pode... mas dá outra coisa... que não me apetece agora chamar pelo nome que merece.


Gostei e recomendo. Mas dei comigo a pensar nisso de que tanto agora se fala... esse mito da Gastronomia como Património Cultural Nacional. Devem estar a gozar connosco ou então esqueceram-se de explicar isso à Fiscalização das Actividades Económicas e a outras Fiscalizações. Que desataram a proibir o fabrico artesanal de tudo o que é enchido, queijo ou qualquer outro produto de comeres artesanais. E que estão a matar a gastronomia portuguesa. Claro, tudo sempre em nome da "defesa da saúde pública". Como o José Quitério, brilhante cronista do Expresso, também eu já estou farto desta história/pretexto da saúde publica com que me querem proibir de comer um requeijão que não venha numa embalagem de plástico ou não me permitem que coma um enchido de sangue do meu porco - porque na PEC onde me querem obrigar a fazer a matança misturam todos os sangues em tulha geral e eu não sei - sequer - o que é que me dão no fim.

Se isto é progresso... eles que fiquem com ele! Eu gosto mais daqueles "peixinhos da horta" que comi no "Nobre" do Montijo.

Festas BOAS... Ano MELHOR!

19 dezembro, 2005

PASSEIO DE JORNALISTAS tem data marcada

Anote na sua agenda: O Passeio de Jornalistas ao Parque Natural da Serra de São Mamede é a 10, 11 e 12 de Fevereiro. Em meados de Janeiro começarão a ser emitidos os convites de participação.
Para uma vintena de jornalistas (e respectivos acompanhantes) será o momento de descobrir os trilhos da Serra, num fim de semana que terá Marvão, Castelo de Vide, Portalegre e Arronches como pontos intermédios e que incluirá a recriação de antigos rituais da matança do porco.

É um lugar comum dizer que “só se gosta daquilo que se conhece”. Estes desafios à viagem e à aventura pelo Portugal que vive (e se faz) longe das autoestradas são sempre ponto de encontro e convívio… mas são também oportunidade de fruição do prazer de sabores, cores e músicas das terras onde o Passeio de Jornalistas vai aportando.
Em Fevereiro, no Parque Natural da Serra de São Mamede.

13 dezembro, 2005

Com o frio... chega a matança do porco!

A última vez que se viu uma Matança de Porco no Passeio de Jornalistas foi há uns 15 anos. Aconteceu também no Norte Alentejano, em Benavila, na Fundação Abreu Calado. Uma ensolarada e fria manhã de Inverno...

Agora que o Passeio regressa aos rituais de passagem do reco, valerá a pena recordar um interessante conjunto de fotografias onde o Antunes Amor fixou os momentos e os gestos de quem é certeiro e preciso no acto e de quem (voluntária ou involuntariamente) participou na função.



Se bem que... o melhor de tudo... tenham sido aquelas divinais lascas de porco preto, acabadinhas de assar e generosamente regadas com o vinho da Fundação.

Se quiser conhecer sabores e práticas tem de vir conosco, lá para Fevereiro, rumo ao Parque Natural de São Mamede.
Mas, até lá,
dê uma vista de olhos nestas imagens.

11 dezembro, 2005

Fevereiro é no Norte Alentejano!

Fevereiro vai levar o Passeio de Jornalistas ao Norte Alentejano, às terras do Parque Natural de São Mamede. E a coisa promete...
Há paisagens para percorrer, vinho para provar e... nem vai faltar a matança do porco em Arronches, que o Inverno quer-se frio para tratar do fumeiro.
O mais... é de somenos importância: encher a alma de horizontes em Marvão, um poema de Régio em Portalegre, histórias de contrabando na raia - já de olhos posto no Entrudo e na Pascoa de Castelo de Vide. Dançam-se as saias, provam-se as cacholeiras, as migas e as boleimas...
Daqui a uns dias vão começar a seguir os convites. Até lá, com a
Região de Turismo do Norte Alentejano, desenha-se o programa de estada e prepara-se o acolhimento. Para que nenhum pormenor seja descurado e este seja mais um grande Passeio de Jornalistas.
Só fica a faltar... que aceite o nosso desafio.

20 novembro, 2005

A partida do Peter traz a recordação do Quaresma, do Gilberto...

Vejo em A Origem das Espécies que o José Azevedo se foi. E relembro palavras e conversas do "Peter", como o crismaram os homens do mar. Dos tempos do cabo submarino, dos avios dos barcos, das letras de câmbio, da posta restante...
Promovido a Sr. Turismo, fez mais pela divulgação do Faial que muito Governo ou agência especializada. Para mim tinha um rosto, um olhar, uma voz e muitas memórias.
E dou comigo a pensar no João Quaresma ou no Gilberto das Lanchas - com a carrocinha dos açafates da comida e das encomendas que os pais mandavam para os miúdos da Ilha Maior que tinham ido estudar para a Horta.
E dou comigo a recordar aquele mestre do "Terra Alta" que - numa travessia das Velas para São Roque, já lá vão mais de 10 anos - me contava do Sr. Quaresma de braço no ar, em cima do velho cais da Madalena nos dias de temporal, contando as ondas... para marcar o momento seguro de entrada da Lancha. Que era estrada naquele triângulo de ilhas, que era carro de funeral ou ambulância, que viu nascer as crianças (mais impacientes) que não aguardaram até ao hospital na ilha em frente...

Fico com saudades da Espalamaca. Ela sabe que a prefiro aos barcos novos que entretanto chegaram. O PASSEIO DE JORNALISTAS navegou navegou nela três ou quatro vezes: para São Jorge (quem se lembra do Alberto da Fajã do Ouvidor?) para o Pico, para o Faial...

Saída de Lisboa, almoço na Mealhada, paragem no Porto...

A saída de Lisboa é na sexta feira (dia 25), pelas 10 de Manhã. Almoçamos na Mealhada e passamos pelo Porto. Queremos estar na Senhora da Peneda por volta das 17h00. Jantamos no Hotel.
A manhã de sábado passa por Lamas de Mouro e inclui castelo e almoço em Castro Laboreiro.
À tarde voltamos aos caminhos da serra, com lugares e rostos para descobrir. E havemos de jantar na aldeia do Soajo.
Domingo... são as margens do Lima, as vistas da Serra Amarela, o Lindoso... E aí, depois do almoço, iniciamos o regresso a penates. Com Lisboa à vista por volta das oito da noite.

Uma aventura de PASSEIO...

Gostamos de passear... não tem nada de mal!
Gostamos de conviver... não tem nada de mal!
Gostamos de aventura... não tem nada de mal!
Gostamos de desafios... não tem nada de mal!
E se pudermos misturar tudo isso com umas fatias de salpicão, um naco de broa e uma malga de verde... é que não tem mesmo nada de mal!
Por entre o verde dos pastos e os negros-brancos do granito, com sons de ribeiras e fontes em fundo, o fim de semana promete!

Um porto seguro na Peneda

Aqui vai ser o nosso porto seguro durante o fim de semana do Passeio de jornalistas..
Do Hotel da Peneda (há 3 meses reaberto depois de profundas obras de remodelação) irradiaremos para Lamas de Mouro e Castro Laboreiro (no concelho de Melgaço), para as brandas da Gavieira e o Soajo (no concelho de Arcos de Valdevez) ou para as terras do Lindoso (no concelho de Ponte da Barca).
Um fim de semana para saborear devagar, sorvendo cores e paisagens, com prazeres da nossa cozinha velha, confortos de viagem e acolhimento, e entusiasmos de descoberta e convívio...

08 novembro, 2005

Imagens e rostos (9)








No Corvo:
Mulher com ilha em fundo...







Foto: Antunes Amor

Imagens e rostos (8)

Castelo de Vide:
A ver passar os jornalistas.



Imagens e rostos (7)

Ilha de Santa Maria:
Bolo e velas dos 8 anos do PASSEIO DE JORNALISTAS.

Foto: Antunes Amor

Imagens e rostos (6)

Numa unidade de Turismo Rural:
e o campo aqui tão perto...

Imagens e rostos (5)

Uma curva de estrada, com vagares de ver o rio e conversar na ponte...


06 novembro, 2005

Correspondendo às solicitações... alterámos a data!
O PASSEIO DE JORNALISTAS passa para o fim do Mês.

Face à força das solicitações... não nos restava outra alternativa senão o adiamento da data do PASSEiO DE JORNALISTAS à Peneda, Soajo e Lindoso. Assim, consultados aqueles que já haviam confirmado a presença e atendendo aos impedimentos dos outros que ficavam pesarosos de não ir, a surtida até ao Minho fica em definitivo(!!!) marcada para o fim de semana de 25, 26 e 27 de Novembro.
Ainda foi equacionada a possibilidade de rumarmos a Norte logo no fim de semana intermédio... mas a unidade hoteleira onde nos vamos espraiar estava toda preenchida com um outro evento.
Aqueles que já se inscreveram não precisam de fazer nada. Os outros (restam ainda algumas vagas) terão agora mais uns dias p
ara o fazer.



(As fotografias que aqui reproduzimos constam de um Álbum intitulado "Serra da Peneda" incluído nas Galerias EscritaComLuz. Sigam o Link e vão até lá.)

02 novembro, 2005

Este CONVITE é para si!

















  • O PASSEIO DE JORNALISTAS está de novo na estrada e vimos desafiá-lo para connosco retomar as aventuras país adentro.
  • Este convite é para si e para a pessoa que entender (e preferir) para o compartilhar.
  • APENAS PRECISA de querer experimentar um fim de semana de descoberta e de sedução.
  • APENAS PRECISA de confirmar a aceitação deste nosso desafio. Faça-o para ruidiasjose@caféportugal.net indicando o seu nome, o orgão de informação para que trabalha e o seu telefone de contacto.

Saiba mais pormenores em: http://www.cafeportugal.net

23 outubro, 2005

Imagens e rostos (4)

Para o album das recorda-ções, na Expo de
Sevilha...




Foto: Antunes Amor

Dias antes da inauguração, num PASSEIO de JORNALISTAS que apresentou o Pavilhão de Portugal à comunicação social portuguesa.

Imagens e rostos (3)

A lancha saiu das Lages das Flores e está a encostar ao cais do Corvo. Mestre Augusto dirige a amarração.

Foto: Antunes Amor

Imagens e rostos (2)



Pelas ruas velhas de Castelo de Vide...

Foto: Antunes Amor

Imagens e rostos (1)


Nas Furnas (São Miguel) com o cozido a sair das caldeiras...

Foto: Antunes Amor

17 outubro, 2005

Tanta terra... tanto mar!

De êxito, podemos falar... a propósito do PASSEIO DE JORNALISTAS. Um êxito, em grande parte, construído pelo empenhamento de mais de duas dezenas e meia de companheiros da Comunicação Social que integraram as nossas caravanas de fruição e de descoberto: gente atenta, passível de sedução e de deslumbramento, capaz de ver e, sobretudo, de contar!

Moncorvo, Moura, Idanha-a-Nova, Fronteira, Gouveia, Campo Maior, Figueira de Castelo Rodrigo, Vila do Bispo, Elvas, Crato, Portalegre, Oliveira do Hospital, Ponle da Barca, Sines, Arganil, Vila Nova de Poiares, Paredes de Coura, as terras do Alto Tâmega ou do Marão, foram algumas dos paragens onde aportou o PASSEIO DE JORNALISTAS. Que... esteve também na EXPO de Sevilha, percorreu todas as ilhas dos Açores e visitou Mlrandela, Castelo de Vide, Serpa, Vila Nova de Foz Coa, Monchique, Covilhã, Águeda, etc. etc.

A festa do oitavo aniversário foi na ilha de Santa Maria (já a do 6º tinha sido no Corvo). Depois, foi este interregno. Que acaba agora com a nossa surtida à Peneda, ao Soajo e ao Lindoso..

E o ano que aí vem, está recheado de surpresas...

14 outubro, 2005

PASSEIO DE JORNALISTAS à Peneda e ao Soajo
já tem data marcada

Como prometido será em Novembro.

Dia 11 (é uma sexta feira) saímos para estrada a caminho da
Peneda. A partida é de Lisboa mas faremos uma paragem no Porto se houver solicitações nesse sentido.

À tardinha já estaremos na
Senhora da Peneda, bem no coração do Parque Nacional Peneda-Gerez, para assentar arraiais na belíssima (e recente) unidade hoteleira local.

No sábado, manhã cedo, sairemos para
Lamas de Mouro e partiremos à descoberta dos caminhos da Peneda que integram o concelho de Melgaço. Com uma surtida a Castro Laboreiro para lhe ver castelo e vistas e para um almoço retemperador - a jornada promete ser rica e intensa...
Á tarde rumaremos a Sul, para o
Mezio, para as bandas de Arcos de Valdevez... com tempo para calcorrear a aldeia do Soajo e calmas para o jantar.

Nestes fim de semana, de horizontes largos e cores fortes, havemos de reencontrar as
brandas, as amarelas e os espigueiros. E fica combinado o almoço de domingo no Lindoso, já no concelho de Ponte da Barca.
Depois disso, com muita pena será o regresso a penates.

Por pouco tempo. Porque, em Janeiro, já estaremos no
Norte Alentejano, numa surtida por outro Parque Natural: o de São Mamede - que Inverno é tempo de matança de porco, as castanhas apetecem e o vinho é para provar...

08 outubro, 2005

À descoberta do País Interior



A ideia, simples, nasceu quase por brincadeira... como às vezes nascem as coisas sérias.



Já lá vai um bom par de anos, estávamos no Festival Nacional de Gastronomia e provávamos umas alheiros de Moncorvo.

Aí saltou um desafio paro os jornalistas: Vocês comem as alheiras aqui mas não vão à minha terra prová-las. Era o desabafo, sentido, de quem se habituou a que as terras do interior fossem ficando ausentes das rotas da chamada Grande Comunicação Social .

O desafio não ficou sem resposta. Foi apenas o tempo de concitar algumas boas vontades... e de assegurar um grupo (interessante e interessado) de jornalistas. A Rodoviária Nacional disse sim, a Câmara Municipal de Moncorvo montou a operoçõo de recepção. E (em Abril de 1988) um grupo de cerco de 20 jornalistas rumava até àquelas terras nordestinos. Para um fim de semana de descoberto e de embevecimento!

Quase sem que se desse por isso, acabava de nascer uma iniciativa que se foi revelando actuante e necessária. Até se transformar na única acção que (de uma forma continuada) fazia a promoção turística das terras do interior. Até se converter (para muitas das terras que foram visitadas) na quase exclusiva possibilidade de acesso o um tão grande número de profissionais da Comunicação Social.

De dois em dois meses, convidávamos companheiros nossos de diversos Órgãos da Comunicação Social... para connosco sairem estrado fora... ao encontro do vida que se constrói longe dos grandes centros de decisão político e económico. De dois em dois meses, descobríamos uma terra ou uma região, saboreávamos-lhe a gastronomia. os sonhos, as apostas de futuro. Era o tempo dos encontros (e dos reencontros) à volta um copo de vinho. Como quem troca dois dedos de conversa. com o ar natural e simples das realidades vividas, dos anseias de progresso, das histórias para ver e sentir, dos projectos, dos desesperos e dos sonhos...


Estamos de regresso!
Em Novembro, o PASSEIO DE JORNALISTAS está de novo na estrada!

02 outubro, 2005

Se alguém fôr capaz...

Permitam-me que os incomode para falar de uma coisa que sei... e gosto! Permitam-me até que fale de gozo e de prazer. Neste caso, feitos passeios e história desses passeios. Que... de tal se trata: falo do Passeio de Jornalistas.

Nasceu quase por brincadeira... como às vezes nascem as coisas sérias! Depois transformou-se numa das mais importantes acções de promoção do Turismo Interno: pela capacidade que demonstrou de concitar as atenções dos profissionais da Comunicação Social, pelo que representou de espaço e tempo mobilizados no universo dos Média, pelo que significou de atenção às terras e às gentes normalmente arredadas das rotas da chamada
Grande Informação.

Suscitar a deslocação de uma vintena e meia de jornalistas a um qualquer complexo turístico algarvio é coisa fácil. Fazê-los deslumbrar com a paisagem de Barca de Alva, a posta mirandesa, o modo de matar o porco em Fronteira ou a arte da pesca na Costa Vicentina... isso já não é corriqueiro: exige jornalistas que conservem a capacidade de se deslumbrar, jornalistas que conservem a capacidade de ver e de... contar!

Esse foi o trunfo do Passeio de Jornalistas . Acabámos' por reunir alguns dos melhores' profissionais da Comunicação Social deste país. Com eles partimos estrada fora, de dois em dois meses, rumo a uma qualquer terra, rumo a muitas histórias... e a muitas páginas para as relatar!

Foram oito anos de viagens (entre 1988 e 1996). E o hiato, que desde então se verificou na sua organização, veio comprovar que nada mais existia de semelhante àquela realização. Com uma ponta de (merecido) orgulho escrevíamos já há 10 anos:

“se alguém pretender criar qualquer coisa que parecida seja, que o faça. Se for capaz... e conseguir!”

Os tempos deram-nos razão. E, todos estes anos transcorridos – como ninguém mais avançou – eis-nos de novo de regresso a esse desafio de passear, de conviver e de contar os Passeios.

29 setembro, 2005

O estabelecimento… abre hoje!

Aguarda clientes certos mas não rejeita curiosos de passagem.
É de implantação recente mas não é novato no ramo: durante oito anos – entre 1988 e 1996 - desenvolveu actividade regular, notória e a justificar abundantes e vastas referências. Sempre bem frequentado e com clientela distinta, activa e eficaz.
Depois, porque a vida dá muitas voltas - e não há braços nem tempo que cheguem para tantas feiras e festas - desceu os taipais… mas sempre foi dizendo que haveria de regressar qualquer dia.

É desta! É agora! Já está!
Volta o PASSEIO DE JORNALISTAS, voltam outras incursões e apostas na área da organização de eventos vários, na realização de iniciativas gastronómicas, na celebração da festa e da fruição de vivências comuns.
E este Blog vai ser Roteiro de Viagem e Aviso à Navegação... mas também Caixa de Recados, Posta Restante, Rol de Lembranças, etc. Tudo feito em conjunto, a diversas mãos e com diferentes olhares…
Talvez não venhamos a ser muitos a passar por aqui, mas vamos todos gostar da companhia, do encontro e da conversa.
Agora já de olhos postos no próximo PASSEIO DE JORNALISTAS. Que queremos que seja em Novembro: do Lindoso a Lamas de Mouro, da Gavieira à Senhora da Peneda, do Soajo ao Mezio, dividido por terras de Ponte da Barca, Arcos de Valdevez e Melgaço.
Ficamos todos à vossa espera: À espera da vossa atenção e da vossa participação.
Aqui são bem vindos e desejados!!!