30 dezembro, 2006

"Cante ao Menino" em Peroguarda

O email dizia apenas:

Rui

Aqui lhe envio algumas fotos da Aldeia de Peroguarda - Ferreira do Alentejo, distrito de Beja, onde assisti ao "Cante ao Menino".
Gente simples e trabalhadora, muita dela já com avançada idade, procura nestas actividades salvar o cante alentejano.
Um abraço,
Carlos Gomes

As fotografias estão aí. Basta clicar nelas para ampliar.

'Café 'Café 'Café
'Café 'Café 'Café
'Café 'Café 'Café
'Café 'Café 'Café
'Café 'Café 'Café
'Café 'Café 'Café

Agradecem-se as fotos daquela Peroguarda de que se guardam imagens e recordações.
Lá passámos (até lá fomos) diversas vezes. Umas a propósito, outras porque nos apetecia que o caminho para o Alvito fosse por ali, passada Ferreira do Alentejo... E sempre olhando aqueles rostos para perceber as razões de Michel Giacometti querer ser enterrado naquele chão. Ele o corso que viveu Portugal.
Entendemos tudo numa emissão do FEIRA FRANCA em Ferreira: porque se a evocação do investigador e caminheiro já era sentida, a memória do amigo toldou olhares de homens feitos e rijos, rolaram lágrimas nos rostos do coral e embargou-se o cante... Foi preciso ir em frente, mudar planos do som e de conversa, percebendo que havíamos tocado numa corda sensível: o corso era um deles... por isso quis descansar em Peroguarda.
E como foi bonita essa festa em Ferreira do Alentejo onde se misturaram vozes experientes com cantes mais moços... porque há gente nova que sabe cantar à alentejana.

8 comentários:

Anónimo disse...

Gente nossa, e pronto! E ainda falam mal do nosso Alentejo....

Bonito blog, com tempo voltarei para o apreciar melhor!

Menina_marota disse...

Um momento lindo das nossas tradições, que espero possam manter-se...

Grata pela partilha

Um abraço e feliz 2007

Menina_marota disse...

Espero que não se importem que vos tenha linkado.
Um abraço ;)

Rui Dias José disse...

Linque à vontade...
Até agradecemos.

Abraço

RDJ

MGomes disse...

Eu também linquei esta pequena/enorme amostra, do ser português.
Um Abraço

Afrodite disse...

Um mail enviado por um nome desconhecido, cujo destino seria obviamente a "lixeira", não foram as palavras mágicas "Cante ao Menino" em Peroguarda, trouxe-me a este delicioso cantinho.
Só lastimo a ausência do som respectivo...

Um beijo e um Bom Ano!

Carlos Gomes disse...

Caro Rui Dias José

De facto a minha intenção era que o meu amigo as publicasse uma vez que o seu "Café Portugal" tem uma visibilidade que eu ainda não possuo.

Quando se fala de Michel Giacometti, indivíduo de grande qualidade e projecção, de quem gosto muito e cujo trabalho sempre apreciei, que estudou muito da música popular tradicional portuguesa, vem-me à memória outra figura muito importante de um outro caminheiro etnógrafo e investigador alentejano, reconhecido pela enciclopédia Portuguesa-Brasileira e sócio de diversas instituições científicas e culturais, portuguesas e brasileiras, com diversa bibliografia publicada e que, eventualmente por questões políticas, não teve a seguir ao 25 de Abril, o reconhecimento que lhe era merecido.

De quem falo é do Professor Joaquim Baptista Roque, nascido em Peroguarda em 1913. Nesta aldeia, em 1954, com a presença do Governador Civil de Beja, a Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo, reconhecendo todo o seu trabalho e dedicação à causa alentejana e ao seu povo, prestou-lhe uma homenagem descerrando uma lápide que deu o seu nome à Praça onde existe a casa em que nasceu.

Aliás, o rancho "Alma Alentejana", de que lhe enviei fotos e que foi o primeiro a ter mulheres na sua composição, tendo-lhe então valido alguns dissabores, foi por si fundado em 1938.

Existem cerca de seis mil verbetes sobre o cancioneiro de linguagem popular que ele reuniu em finais de 1947.

Hoje, já depois da sua morte, a Câmara Municipal de Portel, editou em 2000 um CD com cantares alentejanos, que o professor havia recolhido e gravado de forma artesanal, em vinil, na cidade de Beja, em 1948 e 1959, utilizando um rudimentar gramofone.
A maioria do seu espólio está entregue à Câmara de Portel onde se presume venha a existir um museu dedicado ao cante Alentejano.

Em Ferreira do Alentejo, no próximo mês de Março, irá ser atribuído o seu nome a uma rua.

Muito mais havia para dizer e se tiver interesse poderei facultar-lhe a consulta do referido CD ou, em alternativa, poderá solicitá-lo à Câmara de Portel.

Com um grande abraço,

CARLOS GOMES

Isaurinda Brissos disse...

É com grande alegria que vejo aqui a minha pequena aldeia, Peroguarda, e as suas gentes. Obrigado!!!