20 dezembro, 2008

De Cabo Verde, do Nuno, do ano que aí vem...

Para o Novo Ano, os votos que atravessam o mar desde Cabo Verde. São do Nuno Rebocho.

Aqui os fazemos nossos. E compartilhamos com todos que gostam de nos frequentar e... de ficar á conversa na esplanada do Café Portugal.

A todos (amigos e inimigos): BOM ANO 2009

IRREDENTA ESPERANÇA


escondo-me no saco dos brinquedos:
ainda aí guardo esperanças e segredos
fechados a sete chaves.
deles por enquanto nada direi
- quero-os irredentos
puros (sagrados)
como serão os corpos nos noivados
e são as mulheres que eu amei.


escondo-me mas não deserto. fico
à espreita na tocaia a que me dedico
sempre à espera de novidades.
sei que virá o tempo
de abrir o saco
e sacar lá de dentro outro pacto
com a chuva com o sol e com o vento.


eu sei: virá o tempo. e então direi
quanto esteve sufocado e conservei
com força de medrar e viço
e alma. direi o chão
da aventura
regada pela viva água da ternura
onde por nossas mãos brotará o pão.


eu sei: virá o tempo.




Nuno Rebocho
15 Dezembro 2008

7 comentários:

António disse...

Feliz Natal e Bom Ano Novo.
são os votos de PORTO EM FOTOGRAFIA
http://www.amen.no.sapo.pt
um abraço
António Amen

Nilson Barcelli disse...

Um belo poema.
Boas Festas, abraço.

tb disse...

Um belíssimo poema de esperança. Que assim seja o ano que se avizinha e aqui continuemos a percorrer os caminhos deste nosso lindo país, tão maravilhosamente contado à mesa deste café.
Boas Festas.
Forte abraço

Rui Dias José disse...

Obrigado a todos vocês.
E não esqueçam: FAÇAM BOAS FESTAS! (as melhores que souberem e... puderem!)

MGomes disse...

Boas Festas e Feliz Ano Novo para todos vós!!!!


Abraço!!!

Maria disse...

“escondo-me no saco dos brinquedos:
ainda aí guardo esperanças e segredos”

Tocou-me este poema
Neste ano que se prepara para dar lugar a outro, que todas as esperanças, segredos, projectos, sejam realidade.

Júlia Coutinho disse...

Venho aqui deixar o meu abraço amigo e desejos de um Bom 2009.
Apesar dos pesares...